segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ezquizofrenia

Angelicy, Priscila e Veridiana

Mal do século

Muito além de mim.

Quem sou?
Porque estou aqui?
Escureceu meus pensamentos
Tenho a impressão de que grito
Mas ninguém me ouve, ou finge não ouvir.
As vozes destroem minha mente
Quero controlá-las, mas não consigo.
Sofro, desesperadamente, perco o contato com realidade.
Já nem sei quem sou
Sinto-me perdida
A vida me trapaceou
Olhos me vigiam de longe
Eu posso sentir de perto
Quem está aqui?
Meus olhos não conseguem ver o que o meu coração quer enxergar.
Você levou o que eu tinha de mais precioso, o amor à vida.
Como tentei esquecer de todo esse mal que me prende a lembrança de nós dois.
Infinitamente desejaria ter um male incurável, quem sabe tuberculose.
Porque você, meu mal maior não mata pelo simples prazer de torturar.
Amor que inunda o meu eu, me corrói, destrói tudo de melhor que eu poderia ter.
Estou preso nesse mundo de devaneios, e o último grito darei pra estancar a dor.
Com o terror da minha tristeza...
Deixa imaginar sua imagem
Nessa estranha esquizofrenia,
De te perder para te encontrar.

Esquizofrenia

Alunos: Douglas Henrique, Rafael Wallace, Thaíse.
3º E. M. A.

Esquizofrenia

Na liberdade do pensamento.

O quê? Você está me escutando?
Ouço vozes a me chamar. Parecem vindas de outro mundo,
Nunca as ouvi com tanta clareza.
Querem me levar por outros caminhos, é aonde tenho me protegido ultimamente.
Às vezes me deixo ser transferido para esse submundo...
Então, sinto algo dentro de mim, como se me libertasse desse corpo maldito,
Que me prende nesse mundo vil.
Já perdi há tempos à ponte que me ligava com o mundo real.
Mas, qual é o mundo real? Onde estão meus pensamentos ou o material?
Pra que viver aqui se as pessoas olham como se enxergassem dentro
de mim, e mesmo assim não me entendem?
Já perderam a capacidade de decifrar enigmas.
Fico desesperado, se você estivesse aqui seria diferente, a tristeza e a dor não inundariam meu peito, mas você não está e elas transbordam por meus olhos.
Vê o que causastes?
Sinto-me tal qual tuberculoso, excluído por todos a minha volta, como se exalasse um mal terrível. Essa minha doença tem uma causa: você.
O amor é terrível e pensar que há quem o deseje.
E para curar-me já achei o veredicto, acabar com essa inútil vida terrena.
A morte é minha passagem pra liberdade...
Mas, lá na morte meu amor, cantarei pra ti, para que a voz que desprezastes traga-te
o remorso que me deves. Não insista em tentar libertar minha mente desta prisão, aqui eu estou seguro.
Deixe-me perdido nesse mundo onde eu posso ser feliz.
Esquizofrênico, louco? Eu?
Por que consigo ver o que vai além do óbvio?
Todos me perseguem, ouço suas respirações, querem me calar, estão me
sufocando, pressionando porque sou a única alma viva num mundo de projeções.
Você não conhece a verdade, nunca poderá tocá-la, contudo dirá que ela não existe?
Quer conhecê-la? Dê-me sua mão e deixa eu te guiar pelo vasto mundo da imaginação.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Esquizofrenia


Escola Estadual Eldorado.

Eldorado, setembro de 2009.

Professora: Rosimeire e Rosângela Guedes

Alunos: Bruna Ajonas,

Fabíola Souza,

Hawanny Colares,

Rafael Wallace.

3º E.M.’A’


Desabafo


“Vozes penetram em minha mente,

Amarrada me sinto em meus pensamentos

Desesperadamente tento lutar contra meu próprio cérebro,

Contra minha consciência.

Meu próprio Eu fica isolado dentro de mim.

Vozes perturbadoras ecoam em meu cérebro

Fazendo-me viver num mundo irreal,

Comprometendo meu pensamento intelectual.

Palavras sem coerência explodem em minha boca

Seres sobrenaturais, fantasmas, alucinações escurecem meu ser.

Tento fugir, mas sou prisioneiro de meu próprio Eu,

Já não posso distinguir a realidade

Sinto minha alma presa em algo surreal,

Sinto-me perturbada,

Ordens insanas me ameaçam estupidamente.

Perdida, já nem sei quem eu sou.

Sem reação, Calo-me. “

Gripe Suína

video

Esquizofrenia Artística/Literária

video

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O drama do porquinho


Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Professoras: Rosângela Guedes e Rosimeire
Alunas: Fernanda, Patrícia e Riquelle -3º B
Tema: Gripe Suína (mal do século XXI)





O Drama do Porquinho

O porquinho no chiqueiro,
Estava todo faceiro,
Ele não tinha que se preocupar
Pois vírus nenhum iria te pegar

Mas o tempo foi passando,
E os problemas aumentando,
Gripe aviaria e vaca louca era coisa do passado,
Mas o porco estava enganado,

E sem saber, estava contaminado,
Antigamente não havia isso
E os animais viviam livres desses vírus

Hoje em dia, muitas doenças existem.
Esquizofrenia, gripe suína, depressão,
E agora ninguém esta livre dessa contaminação.



“Gripe suína se previna, porque prevenção nunca é demais”.

Paródia-Mal do século-XXI

Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Prof.: Rosângela Guedes e Rosimeire
Alunas :Suélen e Vanessa -3ºB
Tema:Mal Do Século XXI - Paródia

Doenças Que Afetam

Baby as doenças estão muitas
As vidas tão vazias
As explicações são poucas
Só eu sei como eu queria
Falar da tuberculose
Abertamente sim e até o fim
Só eu conheço a dor
De uma Cirrose e eu mereço viver Feliz

Refrão

Como uma Cirrose fico olhando e vejo
O meu próprio medo minha indecisão
Mesmo te ajudando não estou segura
Mas será verdade que eu morro ou não.


Seria Tão Bom se eu tivesse remédio
Pra não me fazer sofrer
E é sem querer
Eu fujo da dor
E tenho pavor da doença me deixar na solidão
E me matar do coração.

Refrão

Como uma Cirrose fico olhando e vejo
O meu próprio medo minha indecisão
Mesmo te ajudando não estou segura
Mas será verdade que eu morro ou não.

Paródia da Música de Vitor e Léo-Você Sabia

Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Professoras: Rosimeire e Rosângela Guedes
Aluna: Rosângela Vieira - Série: 3°em “B”

Tema: Gripe suína
Paródia da musica de Victor e Leo

Você sabia


Foi uma doença que foi chegando aos poucos
Tornou conta sem deixar vestígio
Fiquei completamente louca sem saber o que fazer.

Aos olhos de quem esta de fora
Com medo de se contaminar
Ai ,uma coisa de louco, você sabe como evitar.

Tudo aconteceu tão rápido ninguém te esperava aqui
Dentro do nosso planeta.

Estava um povo despreocupado com a sua presença
Até que você chegou deixou todos preocupados
E quem chora dessa nova história de gripe suína.

Você sabia lavando suas mãos você não se contamina
Imagina isso todo dia
Imagina o que seria, do mundo sem ajuda de todos.
O que você imaginaria?

Você sabia lavando suas mãos você não se contamina
Imagina isso todo dia
Imagina o que seria, do mundo sem ajuda de todos.
O que você imaginaria?

Gripe Suína



Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Professoras: Rosimeire e Rosângela Guedes
Alunas: Ana Paula, Daniely, Jéssica da Silva, Vandréia.
Tema: Gripe Suína e Esquizofrenia
Doença do Mal do Século- XXI
Gripe Suína

No passado muita doença existia,
Era malária, febre amarela, tétano.
Ai meu Deus que agonia,
Quanta doença que existia.

E hoje em dia,
Só doenças novas,
Quem diria
Aids, Gripe Suína e Esquizofrenia.

De tétano e malária
Muitas pessoas morriam
E eles pensavam que só isso existiria.

Hoje no presente,
É a Gripe Suína
Que ta matando muita gente.

Gripe Suína



Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Prof. Rosimeire e Rosângela Guedes.
Paródia sobre a gripe “A”
Alunos: Leandro, Samara e Silmara. 3°EM“B”

A porca


Não vem bancar a porca,
Não adianta espirrar,
Foi você quem espirrou e depois me pediu,
Pra nunca mais gripar.

Você fechou a porta,
Pediu pra não entrar,
E me falou bem claro que ela ia me matar,
Mas a gripe não cansa,
Do nosso pouco tempo,
E quer pegar a todos, todo momento,

E agora vem com papo,
Pra quem está gripado,
Dizendo que é pra ficar isolado
Mas eu já disse e ela não escutou.

Não vem bancar a porca,
Não adianta espirrar,
Foi você quem espirrou e depois me pediu,
Pra nunca mais gripar.

Esquizofrenia e Gripe Suína


Projeto de Literatura e Língua Portuguesa
Professoras: Rosimeire e Rosângela Guedes
Alunas: Ana Paula, Daniely, Jéssica da Silva, Vandréia.
Tema: Gripe Suína e Esquizofrenia
Doença do Mal do Século- XXI
Gripe Suína

No passado muita doença existia,
Era malária, febre amarela, tétano.
Ai meu Deus que agonia,
Quanta doença que existia.

E hoje em dia,
Só doenças novas,
Quem diria
Aids, Gripe Suína e Esquizofrenia.

De tétano e malária
Muitas pessoas morriam
E eles pensavam que só isso existiria.

Hoje no presente,
É a Gripe Suína
Que ta matando muita gente.

Esquizofrenia